Jennifer Aniston, 47 anos, sempre viu sua vida amorosa em meio a muitas críticas. Desde que separou há 11 anos de Brad Pitt – que, supostamente, havia a trocado por Angelina Jolie -, a atriz é alvo de comentários negativos e chegou até a ganhar o rótulo de solteirona após ter alguns relacionamentos terminados.

“Eu fui massacrada por ser casada e solteira; fui massacrada pelo meu divórcio; fui massacrada por não achar alguém logo depois; fui massacrada pelos meus mamilos”, comentou. “Por que sempre olhamos para as mulheres por essa lente? Eu trabalhei demais nessa vida para ser reduzida a um ser humano triste por não ter filhos”.

“Se eu sou esse tipo de símbolo para as pessoas, então claramente eu sou a representação de como as pessoas enxergam nossas mães, filhas, irmãs e amigas mulheres. A objetificação e escrotidão pelas quais colocamos as mulheres são absurdas e perturbadoras”, disse ao posar para a Marie Claire americana.

Ela explica: “Meu estado cívil foi criticado, meu divórcio foi criticado, meus mamilos foram criticados e minha falta de namorados também. É como se só me enxergassem por essa lente que nos analisa nos detalhes”. No entanto, Aniston afirmou que não se deixa mais abalar por isso. “Apenas percebi que trabalhei duro demais nessa vida e nessa carreira para ser considerada uma mulher triste e sem filhos”, completou.
“Nesse momento na minha vida, eu não sei ainda o que estou fazendo e o que vou fazer, e isso é ótimo. As coisas que costumavam me agradar não necessariamente me agradam mais. Preciso achar algo que fale alto para mim novamente”, disse ainda.

Shoot Marie Claire